sábado, 28 de julho de 2012

Entrevista com Nino do Câmbio Negro HC

Eles voltaram!!! Câmbio Negro HC!!! Direto de Recife para o Brasil!!! Tive a honra de poder bater um papo com o Nino, baterista da banda!!! Acompanhe aí:
Nino, dono das baquetas do Câmbio Negro HC

1-O Cambio Negro surgiu em 1983. Como foi a idéia de montar uma banda de Hardcore em Recife? Quais eram as influências e de onde veio esse nome?
Nino: Naquela época existiam 3 bandas de Punk Rock ensaiando eventualmente por aqui e acabei sendo chamado pra tocar em uma delas.. Eu não gostava do nome (se chamava CHACINA), então me veio à cabeça CÂMBIO NEGRO, algo que se apresentasse à margem fora do convencional, digamos assim, e terminou que ficou esse nome, mas, a banda se dissolveu e juntei outro pessoal pra formar o CÂMBIO NEGRO...Essa foi uma época que passei a escutar mais a música Punk e me identificava muito com o Hardcore, escutava muito o DISCHARGE e outras mais que influencionou acho que todo mundo naquela época... Acho que o DISCHARGE foi talvez a maior influência do CÂMBIO NEGRO.
Nino em ação no ensaio.

2-A banda foi a pioneira do estilo em Recife. Quais eram as maiores dificuldades encontradas naquela época?
Nino: Em 83/84 tudo era dificuldade aqui. Era mesmo uma época bem difícil, não tínhamos bons equipamentos, não tínhamos um bom lugar para ensaiar, muito menos portas abertas para nada que não estivesse nos “padrões da mídia”. Depois acabamos nos organizando para ensaiar num quarto dos fundos da casa do nosso então baixista, e como não havia “portas abertas” resolvemos nós mesmos criá-las..passamos a organizar nossas próprias gigs e assim foi. Destacando um show que fizemos no ESPAÇO ERVA DOCE e que trouxe bastante gente pra conhecer o que era o Hardcore e quem estava tocando essa música.. E também o ENCONTRO ANTI-NUCLEAR, um evento Punk que produzíamos com diversas bandas significativas do movimento.

3-Em 1990 o Câmbio Negro acrescenta o HC ao nome e lança o primeiro LP do gênero do Norte/Nordeste, “O ESPELHO DOS DEUSES”. Como conseguiram essa proeza? E depois o que esse disco gerou?
Nino: Esse disco foi um marco! Foi uma espécie de ponto de partida para a música Punk no Norte e Nordeste. Apesar das tantas dificuldades, foi realmente muito prazeroso fazer e fazer completamente independente deu um gosto especial porque exercitamos mais uma vez o “Faça você mesmo”, o que nos movia e o que nos move até hoje. Fomos vendendo discos (rs), juntando uma grana e acabamos conseguindo! Esse disco trouxe uma nova era, finalmente, viram que o Hardcore e a música pesada daqui precisava ter algum respeito. Particularmente, para o CÂMBIO NEGRO HC trouxe muitas oportunidades porque acabamos correndo muito mais os Estados vizinhos e mostrando o nosso som, a nossa proposta e fazendo acontecer..aquilo ali era de verdade, entende? “O ESPELHO DOS DEUSES” nos trouxe também um reconhecimento particular e um reconhecimento a toda a cena do Nordeste! Enfim, na minha opinião, acabamos todos ganhando com isso.
Primeiro LP do Câmbio Negro HC-1990

4-Em 1992 vocês lançaram o disco "Terror nas Ruas" e deram uma parada por motivos desconhecidos da galera que curte a banda, reaparecendo novamente em 1997, quando lançaram o EP "De volta às ruas". O que realmente aconteceu nessa época?
Nino: Na verdade, não paramos por todo esse tempo. Ainda corremos algumas cidades do Nordeste e fizemos outros shows por aqui. Ocorreu o que ocorre sempre, saída de alguns caras da banda e um pouco de cansaço mesmo. Saiu o guitarrista, botamos outro. Depois saiu o baixista e aí a gente resolveu descansar um pouco. “De volta as ruas” foi um momento bom, mas foi somente uma experiência que fizemos em estúdio e acabou dando certo, não foi um EP como todos falam. Bom, a idéia era ouvir com mais qualidade o que estamos tocando e acabou que todo mundo queria ter..rsss...

5-Apesar de todas as dificuldades o Câmbio Negro HC já dividiu o palco com grandes bandas como Morbid Angel, Marky Ramone, Ratos de Porão e Cólera. Como foi pra vocês estarem juntos com ícones do rock mundial?
Nino: Foi bem divertido. Tocar com o MORBID ANGEL para um público basicamente de Death Metal foi diferente, uma boa experiência e este show acabou nos trazendo uma ída para tocarmos no DYNAMO em SP. Com os RATOS DE PORÃO e CÓLERA, tocamos algumas vezes juntos aqui em Recife..é sempre bom, tenho boa relação com Boka (RDP), assim como tinha com Redson (CÓLERA). Particularmente, Marky tocando os clássicos dos RAMONES foi muito foda!
6-E então veio a separação da banda. Quando e como isso aconteceu?
Nino: O CNHC separou-se sem nunca termos falado a respeito.
Durante o nosso último show, ganhei um "calo de água" no dedo e tive que "conviver com ele" até o final do show. Para mim, era só um calo de água, igual a tantos outros que tive e não dei a devida importância.. O resultado foi uma infecção séria na mão direita e uma cirurgia que obrigatoriamente me fez parar por algum tempo..cirurgia, recuperação e longa fisioterapia. Nesse tempo ficamos sem contato e quando finalmente fui liberado para atividades normais o então baixista, Guga, havia se mudado para outro Estado e cada um já com sua vida pra cuidar, perdemos mesmo o contato. Estávamos cansados também, então deixamos que o tempo tomasse conta disso, sabe?

7-Mas em 2012 vocês estão de volta. Como rolou esse reencontro e quem são os integrantes dessa nova formação?
Nino: Encontrei com Pedrito (Pedro Riker), o cara que gravou os 2 discos com o CNHC, no show do Iron Maidem e ele botou muita pilha pra voltármos.. Realmente eu senti muito entusiasmo dele e me entusiasmei também. No mesmo dia, Marco Antonio (que teria sido o último guitarrista da banda) instigou também.. Depois, no ABRIL PRO ROCK, Jairo Neto (um dos primeiros baixistas que passaram pelo CNHC) colou em mim pra a gente voltar e que ele estava pronto pra isso e no mesmo evento Guga (o último baixista que havia passado pela banda) tocou no assunto. Bom, teríamos um inconveniente: o CNHC poderia voltar com 2 guitarristas, mas não com 2 baixistas, né? E ainda faltava Pesado.. Eu resolvi criar o grupo do CÃMBIO NEGRO HC no Facebook e se iniciou uma espécie de campanha pela volta da banda e uma das pessoas que encabeçavam essa campanha foi Ajax, um grande fã e grande amigo de longas épocas. Então, achei Pesado no Facebook e conversamos sobre a volta. Ele não se entusiasmou. Não pra voltar mesmo, mas propôs se reunir e fazer um único show - o seu show de despedida. Nesse tempo, Marco Antonio e Guga estavam na correria cuidando de outros projetos e Léo (Leonardo Lins), ex- Vortex e um amigo de outras épocas se ofereceu pra entrar e fazer uma segunda guitarra, o que foi muito bom!! Pensei que talvez fosse uma boa idéia incorporar mais peso no som. Dobrar a guitarra sempre deixa o som mais incorpado, então, resolvemos ir para o estúdio com Pedrito (guitarra), Léo (guitarra), Jairo (baixo), Pesado (vocal) e eu (bateria). Não foi um bom reinício. Estávamos dispostos, mas Pesado não estava nem um pouco entusiasmado, essa foi uma opinião unânime. Exceto Pesado, nós não víamos nenhum sentido em trabalhar para um show para ter que parar novamente, principalmente porque no decorrer dos ensaios a banda havia conseguido um padrão excelente!! Conseguimos muito mais do que esperávamos.. Conseguimos recuperar toda a energia em tão pouco tempo, mesmo estando tanto tempo parados. O entusiasmo tomou conta dos ensaios, inclusive, das pessoas que freqüentaram o estúdio pra nos verem - acho que não acreditavam...rsss. Então, não havia o menor sentido a banda fazer um show e depois parar novamente pra procurar um outro vocalista e muito menos, o CÂMBIO NEGRO HC acabar definitivamente por causa da ausência de Pesado. Ajax estava muito próximo a nós, sempre nos estimulando, um bom amigo, uma pessoa do bem, dedicado e com um vocal privilegiado para o Hardcore. Não cansava em dizer que se Pesado saísse ele estaria pronto pra se juntar a nós... Ele é um fã do CNHC... O que mais poderíamos querer? Vimos em Ajax a pessoa mais certa pra se juntar ao CNHC e absolutamente, não nos arrependemos, fizemos a melhor escolha e ganhamos uma energia e uma atitude que há muito tempo não via...o que move essa música é justamente energia e atitude, não é verdade? Então, essa nova formação chega com muita força, as músicas com mais peso e mais vigor e no mais, o Hardcore de sempre. Hoje estamos vivos com Ajax (vocal), Pedrito (guitarra), Léo (guitarra), Jairo (baixo) e eu na batera.
Nova formação a partir da esquerda: Léo, Pedrito, Nino, Ajax e Jairo
8-Já estão pensando em show e disco novo ainda esse ano?
Nino: Estamos terminando o set de show, este que virá somente com os clássicos que marcaram a tragetória do CÂMBIO NEGRO HC e fazer um show aqui em Recife, o show oficial da volta. Em seguida, já começaremos a ensaiar as novas músicas que já estão sendo feitas. A idéia era preparar um disco até o final do ano, só com músicas inéditas, talvez todas elas novas (da nova formação) ou algumas poucas que jamais gravamos. Mas, talvez seja mais interessante preparar esse disco no próximo ano, quando a banda fará 30 anos de nascida.
Ensaio do novo repertório
9-E olhado para trás...qual a diferença do Câmbio Negro de 1983 para o Câmbio Negro HC de 2012?
Nino:  Olha, aprimoramos mais a maneira de tocar, né? A experiência serve pra alguma coisa..rss. Hoje temos melhores condições de ensaios e principalmente uma visão mais madura de como fazer as coisas e no final, isto faz grande diferença. Mas, não mudamos a forma de ver as coisas, não mudamos a nossa proposta, a nossa atitude. Tão pouco, mudamos a acidez do nosso som, nem a nossa inquietude e o nosso descontentamento com as questões que estão aí, diante de nossos olhos, entende? Embora a gente tenha percebido algum avanço, o sistema continua leonino, imoral e estúpido e por outro lado, nós temos que nos manter vivos e fazer a nossa parte..o contra-ataque disso tudo. Ser mais uma voz que rompe o silêncio e o conformismo, entendeu?
10-Tenho notado que em Recife a cena anda sempre se movimentando...o que você anda vendo de novo na cena punk hc da cidade, e tambem do Brasil?
Nino:  Tenho visto uma moçada movimentando a cena aqui e vejo isso tudo com muito bons olhos..sempre faço uma retrospectiva e associo com o que fizemos nos anos 80, 90 e vejo que aquilo tudo não foi em vão, sabe? Acho que plantamos uma semente e vingou. Hoje essa moçada está promovendo gigs, eventos com a proposta punk/hardcore, discutindo a cena e os conflitos sociais e tudo isso me deixa entusiasmado e como celebração, penso em remontar o ENCONTRO ANTI-NUCLEAR com as duas gerações..
"Reconstuindo o caos" é o provável nome do próximo Disco
11-Fico feliz de saber que vocês estão voltando a cena, lutando como nunca por seus ideais, acreditando que ainda é possível ser independente na cena rocker brasileira!!!
Muito obrigado pela atenção e o espaço é de vocês para divulgar canais virtuais da bandas, onde baixar os discos antigos, onde comprar...é com vocês:
Nino: Eu agradeço o seu convite, amigo. Fico contente com o seu trabalho em divulgar a cena e me traz mais a certeza que pra viver assim só sendo guerreiros mesmo, não é verdade? Então, vamos lá ao material disponível para download...Paz e Hardcore!
BLOG:http://cambionegrohc.blogspot.com.br/
FÃ-PAGE (Facebook): http://www.facebook.com/pages/Cambio-Negro-HC/264499096916701

BAIXE OS DISCOS DO CAMBIO NEGRO HC
CÂMBIO NEGRO HC - DOWNLOAD FREE - LP "O ESPELHO DOS DEUSES" [1990] http://www.mediafire.com/?nit7qdo28bq39a4
CÂMBIO NEGRO HC - DOWNLOAD FREE - LP "TERROR NAS RUAS" [1993] http://www.mediafire.com/?61rvyjst0j1oo6g
CÂMBIO NEGRO HC - DOWNLOAD FREE – CD [2 LP´S + 5 BÔNUS INÉDITAS] http://www.mediafire.com/?1731210vs3j5iih

4 comentários:

Um Cervejetariano de disse...

MUITO FODA ESSA ENTREVISTA , FIQUEI REALMENTE EMOCIONADO EM VER AS PALAVRAS DE NINO COM RELAÇÃO A VOLTA DESSE MONSTRO QUE É O CâMBIO NEGRO HC,DU CARALHO A ENTREVISTA , SO TENHO UMA COISA PRA DIZER , SEGUREM A ONDA QUE O CÂMBIO ESTÁ ABASTECIDO DE FÚRIA ATÉ O TALO , NOS VEREMOS EM BREVE PELAS RUAS.

NEM, TOSCO TODO - SELO DE DIVULGAÇÃO disse...

Valeu, véio!!!
Essas histórias devem ser compartilhadas...e o Cãmbio Negro HC tá de volta!!!

CÂMBIO NEGRO HC disse...

Acompanhe o CÂMBIO NEGRO HC e fique informado de shows, lançamentos, fotos e tudo mais...
.
https://www.facebook.com/pages/Cambio-Negro-HC/264499096916701

.
Flw!

Marcio Vinicius disse...

...Porra!!
indignado em só agora ter acesso a essa entrevista...
Se o Nino ou a Banda por ventura ainda estiverem por ai e tiver interesse em tocar aqui no DF,terei o prazer de agilizar um rock com/para vc's aqui...
aguardando resposta!!
Abraxx